Casas sustentáveis são a tendência do futuro

SÃO PAULO, 9 ABR (ANSA) – Energia renovável – Uma das soluções mais conhecidas e que mais tem se difundido no mercado, porém, é a instalação de painéis solares. “Qualquer casa pode ter um painel solar. Certos municípios ou imóveis possuem maior radiação solar, mas todo lugar tem radiação. Para uma residência, geralmente a área do telhado já é suficiente para implantar um sistema de painel solar capaz de suprir a demanda energética da família”, disse à ANSA Surya Mendonça, CEO da Órigo Energia.

O uso dessa tecnologia será tema de vários debates da Ecoenergy 2019 (Feira e Congresso Internacional de Tecnologias Limpas e Renováveis para Geração de Energia), que ocorre em São Paulo, entre os dias 21 e 23 de maio. O evento é organizada e promovido pela Cipa Fiera Milano e, neste ano, discutirá tanto os modelos de financiamento de painéis solares até a gestão de projetos, retorno dos investimentos e o uso eficiente dos painéis fotovoltaicos.

De acordo com o Mendonça, o investimento mínimo para a instalação de um painel solar é de cerca de R$ 10 mil em imóveis pequenos ou com até dois moradores. “Muitas empresas já oferecem o projeto e a instalação, assim como a ligação com a empresa de energia elétrica”, explicou. “O investimento é recuperado ao longo dos anos, com a economia de energia elétrica. Quando o imóvel apresenta excedente da energia produzida pelo painel solar, esse excedente é jogado na rede de distribuição e revertido em crédito ao consumidor”, explicou. Como os painéis solares exigem um investimento prévio, empresas do setor, como a Órigo, também começaram a pensar em soluções mais simples e econômicas para os consumidores.

Uma delas é a “fazenda solar”, que oferece “aluguel” de painéis solares. “Podemos fazer uma analogia de quando você aluga uma casa. Para viver nela, você apenas paga o aluguel, não precisa fazer investimentos. Com isso, o consumidor tem acesso a painéis solares em forma de aluguel, os quais gerarão uma economia de cerca de 10% na conta de energia”, disse Mendonça, ressaltando que o modelo já está sendo testado em Minas Gerais.

 

Fonte: Istoe | Jornalempresasenegocios